Marketing Digital | 12 MINUTOS PARA LER

Análise Swot: saiba o que é, para que serve e como aplicar

análise swot pessoal

Se você se preocupa com o marketing da sua empresa, já deve ter ouvido falar na análise SWOT. Uma das mais importantes ferramentas da área para quem deseja conquistar os objetivos do seu negócio.

Um diagnóstico completo é essencial para auxiliar os gestores de marca na tomada de decisões que surgem pelo caminho. Afinal, o sucesso de uma empresa não acontece do dia para a noite.

Por isso, conhecer bem a sua marca e o ambiente em que ela está inserida permite que as escolhas feitas sejam mais assertivas. Ou seja, os resultados têm mais chance de serem positivos.

Quer entender melhor o que é a análise SWOT e como aplicá-la? Continue a leitura, logo abaixo tem um conteúdo com as informações mais relevantes sobre o assunto e ainda algumas dicas para utilizar a ferramenta!

Conteúdo

O que é análise SWOT?

A análise SWOT ou FOFA é uma ferramenta de diagnóstico que tem como principal objetivo orientar o planejamento estratégico de uma empresa, por meio das informações coletadas.

Logo, essa análise costuma ser realizada antes da criação de algum projeto ou campanha para ajudar na tomada de decisões que envolvem o sucesso do plano elaborado.

Basicamente, na SWOT é feito um diagnóstico completo da marca e dos cenários os quais está inserida, pensando em pontos fortes que podem ser aproveitados ou pontos fracos que podem indicar uma ameaça.

Engana-se quem pensa que fazer uma boa análise é um trabalho simples, são vários os fatores externos e internos que devem ser levados em consideração para que a pesquisa seja vantajosa.

A definição de análise SWOT se dá pelo significado das palavras que compõem a sigla em inglês, sendo: S de Strengths (Forças), W de Weaknesses (Fraquezas), O de Opportunities (Oportunidades) e T de Threats (Ameaças).

Para facilitar o uso do termo no nosso país, muitos optam por utilizar a sigla em sua versão traduzida para o português: FOFA (Forças, Oportunidades, Fraquezas e Ameaças.)

A criação desse método não é algo recente, acredita-se que o consultor de empresas Albert S. Humphrey desenvolveu o modelo de diagnóstico em 1960 na universidade de Stanford para um projeto de pesquisa.

Os gestores de marca demoraram a perceber a importância de conhecer bem a sua empresa e o ambiente o qual está inserido. Mas a análise SWOT conseguiu se popularizar devido a praticidade e assertividade do método.

Para que serve a análise SWOT?

A análise SWOT serve para compreensão e otimização de uma empresa em todos os aspectos, seja na publicidade, no marketing ou até mesmo no que diz respeito aos processos de produção.

Isso porque, um diagnóstico eficiente ajuda os profissionais envolvidos no crescimento da empresa a conhecerem de fato o seu negócio, o mercado e demais fatores que englobam o sucesso ou não de uma marca.

Qualquer modelo de negócio pode usufruir dos benefícios da análise SWOT, independentemente do segmento e do tamanho da empresa. Já que, o método serve justamente para identificar as especificidades de cada uma.

Após realizar a análise completa, os gestores de marca e demais profissionais contam com informações e dados importantes para tomar decisões assertivas ao longo do caminho.

A análise SWOT é geralmente aplicada no início da criação do negócio e deve ser refeita sempre que houver mudanças significativas na empresa, como o surgimento de novos produtos, serviços ou abordagens.

Além disso, o FOFA é essencial para os planos de marketing da marca, direcionando as ações da melhor forma e aumentando as chances de sucesso no planejamento desenvolvido.

Ou seja, trata-se de uma metodologia que deve fazer parte da rotina das empresas que buscam evolução constante de seus processos. Investir um tempo para fazer um diagnóstico preciso é fundamental.

Objetivos da análise SWOT

O grande objetivo da análise SWOT é oferecer mais segurança e assertividade para os planejamentos estratégicos da empresa. Por meio das informações coletadas pela matriz, é possível avaliar o que é benéfico ou não para o seu negócio.

Para te ajudar a compreender melhor quais as vantagens de realizar esse método, preparamos uma lista com os principais objetivos da matriz SWOT:

1. Identificar seu posicionamento estratégico

Por meio das consultas feitas sobre a empresa, o mercado e o ambiente que está inserido fica mais fácil identificar como está o posicionamento da marca para os consumidores.

Após esse levantamento, o responsável pode decidir se esse posicionamento é a melhor estratégia no momento ou se precisa passar por um processo de reposicionamento de imagem.

O que vai ajudar nessa escolha é justamente a matriz SWOT. Afinal, as informações coletadas indicam quais as oportunidades o seu negócio pode aproveitar com base em suas principais forças.

2. Conhecer e solucionar problemas

Nada pior do que uma empresa que não conhece quais são os problemas a serem resolvidos. Dessa forma, ficam estagnados sem apresentar o crescimento desejado e não entendem o motivo.

A análise SWOT tem como um dos focos identificar as fraquezas de uma marca, após essa avaliação dos pontos negativos que precisam ser corrigidos fica muito mais fácil levantar soluções para os problemas.

Assim, a empresa consegue fazer as mudanças ou implementações necessárias para continuar no mercado, conquistar novos clientes e atingir as metas traçadas ao longo do tempo.

análise swot como fazer

3. Ajustar seu produto ou serviço

Você já se perguntou se o seu produto ou serviço atende às necessidades reais dos consumidores? Um diagnóstico pode ajudar na melhoria do catálogo das empresas, percebendo quais são os ajustes necessários.

Ter conhecimento do que o seu serviço ou produto precisa melhorar é uma vantagem perante os concorrentes, pois nem todo mundo se preocupa em ter uma visão mais ampla sobre o assunto.

A ferramenta SWOT possibilita entender quais são as oportunidades que a sua marca está perdendo por não otimizar o seu portfólio. Por isso, é essencial levantar os dados e praticar melhorias.

4. Auxílio na tomada de decisões

A tomada de decisões é um dos momentos mais importantes no gerenciamento de um negócio, afinal, uma escolha errada pode tirar a empresa do caminho que deseja seguir.

Por isso, é necessário confiança e segurança para que as decisões sejam assertivas e não haja arrependimento depois. Essa é uma das vantagens que a análise SWOT oferece às marcas.

Com o diagnóstico em mãos, fica muito mais fácil analisar se uma escolha trará benefícios para a empresa ou se é melhor deixar de lado. Além disso, é uma forma de embasamento para comprovar por que é ou não a melhor opção.

5. Desenvolvimento de planos de marketing

Dentro do passo a passo de um plano de marketing está a etapa de diagnóstico da empresa, nesse caso, a ferramenta de análise SWOT. Ela é essencial para a criação de um planejamento coeso e que vá render bons resultados.

O estudo do micro e macroambiente, além de reconhecer os pontos fracos e fortes da marca serve como direcionamento para as ações estratégicas a serem elaboradas e executadas.

Assim, fica mais fácil priorizar as ações que vão ajudar na conquista dos objetivos da empresa a curto ou longo prazo. Mantendo o planejamento organizado e assertivo.

análise swot cruzada
6. Inovação para criação de produtos

A matriz SWOT também pode ser útil para as empresas que desejam lançar novos produtos, afinal é preciso conhecer o mercado e suas oportunidades para criar algo que realmente tenha potencial de sucesso.

Para se diferenciar da concorrência, a inovação é fundamental, as informações levantadas na análise podem direcionar para a criação das soluções que o público precisa, por meio daquele produto.

Por exemplo, imagine que durante o diagnóstico notou-se o aumento do trabalho estilo “home office” como uma oportunidade para as empresas de cadeiras. Cabe à marca pensar em um produto para oferecer mais conforto aos consumidores.

O que são as forças na análise do SWOT?

Um dos tópicos de análise do SWOT é o levantamento das forças da empresa. Mas afinal o que são essas forças? Vamos falar um pouco sobre essa parte importante do diagnóstico.

As forças são as características internas da empresa que estão sob o controle dos gestores e que colaboram para o crescimento do negócio, ou seja, são potencializadoras.

São vários os elementos que podem ser citados como Strengths, porém, na hora de fazer a matriz o ideal é priorizar as forças que são mais relevantes para a marca e para o mercado que está inserida.

Entre os pontos positivos de uma empresa, podemos citar como exemplo:

  • Estrutura física;
  • Equipamentos disponíveis;
  • Localização;
  • Equipe proativa;
  • Profissionais qualificados;
  • Base de clientes;
  • Relacionamentos organizacionais.

Para saber quais características colocar na sua tabela, olhar para o objetivo estratégico pode ajudar na seleção dos pontos fortes a serem destacados.

Como faz a análise de SWOT?

Se após conhecer todos os benefícios que a análise SWOT pode oferecer, você deseja implementá-la no seu negócio, fique tranquilo. A seguir, você vai conhecer um passo a passo de como fazer um bom diagnóstico.

Confira:

1. Identifique o objetivo da análise

Para que a coleta de dados e informações seja assertiva é preciso primeiro pensar no motivo pelo qual a análise está sendo feita. Ou seja, o objetivo é mapear a empresa de maneira geral? Lançar novos produtos? Abordagens para o marketing?

Se o diagnóstico for executado já pensando nesse objetivo, fica mais fácil se atentar aos fatores que melhor podem ser usados para direcionar a empresa na busca por aquela resposta.

2. Análise interna

Não há nada pior que uma empresa que não conhece a si mesma. Por isso, uma das etapas mais importantes da matriz SWOT é a análise interna, ou seja, estudar quais são as forças e fraquezas do seu negócio.

Esse olhar para dentro é algo que nem todo empreendedor faz e que por isso, têm dificuldades de crescer. Os fatores internos são aqueles que a empresa tem controle, então por que não fazer os ajustes possíveis?

Uma empresa que conhece seus pontos fortes e seus pontos fracos está muito à frente da sua concorrência, pois consegue elaborar planos assertivos para corrigir os problemas e para se posicionar no mercado.

Entre os pontos a serem levados em consideração na análise do ambiente interno, podemos citar:

  • estrutura;
  • localização;
  • processos de produção;
  • gestão do marketing;
  • recursos humanos e financeiros;
  • imagem e reputação;
  • fornecedores;
  • disponibilidade de equipamentos.

Esses são só alguns fatores internos a serem analisados na SWOT, para facilitar no diagnóstico pense nos itens que são fundamentais para o pleno funcionamento e desempenho da sua empresa.

3. Análise externa

Depois de levantar quais são as forças e fraquezas da sua empresa, é hora de fazer um estudo mais amplo do ambiente externo. Ou seja, aqueles fatores que não podem ser controlados pelo gestor da marca.

Embora o que acontece do lado de fora seja incontrolável, é importante conhecer com maestria os pontos que podem impactar o seu negócio positivamente ou negativamente.

Isso porque, se você identifica esses fatores externos pode se preparar para que a sua empresa não seja prejudicada, no caso das ameaças, ou então aproveitar as oportunidades para vender ainda mais.

Porém, essa análise não é tão simples, é preciso prestar atenção tanto ao macroambiente quanto ao microambiente. Não sabe qual a diferença entre eles? Vamos te explicar!

  • Microambiente: está relacionado aos fatores que atuam no mercado o qual a empresa está inserida e influenciam o seu sucesso. Como por exemplo: os clientes, concorrentes, fornecedores, entre outros;
  • Macroambiente: está relacionado a fatores como os econômicos, demográficos e culturais que impactam a empresa, mas que não podem ser controlados, o macroambiente dita tendências e também pode causar problemas a quem não se adaptar.

A partir desses dados levantados, é possível perceber quais são as oportunidades a serem aproveitadas pela empresa e quais são as ameaças as quais os gestores devem estar preparados para evitar danos.

análise swot oportunidades

4. Montar a tabela SWOT

Após coletar todas as informações por meio de pesquisas, você provavelmente terá um conteúdo enorme em mãos. Porém, para melhor visualização dos dados levantados, a melhor opção é desenvolver uma tabela.

A chamada matriz SWOT é uma tabela que serve para dispor as informações coletadas e possibilitar a utilização de fato pelos profissionais da equipe. Afinal, precisa ser prático e rápido de compreender.

Por isso, a dica é evitar textos longos e priorizar o efeito visual, separando a tabela nos principais tópicos: Forças, Fraquezas, Oportunidades e Ameaças. Além é claro, da divisão entre fatores externos e internos.

5. Avaliar as possibilidades a partir da SWOT

Se você acha que com a análise de SWOT pronta não há mais trabalhos a fazer, está enganado (a). Depois de todas as informações coletadas e montadas na matriz, é preciso um olhar qualificado para avaliar e desenvolver estratégias.

O diagnóstico ajuda a selecionar quais as ações ideais para o momento, assim como ajuda a avaliar as estratégias que já estão acontecendo. De forma que, é possível verificar a necessidade de ajustes e descartes.

Ou seja, a análise é um trabalho que exige dedicação e comprometimento dos profissionais para utilizar as informações coletadas com sabedoria e saber aplicar as otimizações a seu favor.

Análise SWOT pronta

Agora que você conheceu essa ferramenta tão importante do marketing, não vai mais querer fazer um planejamento para a sua empresa sem fazer um diagnóstico das forças, fraquezas, oportunidades e ameaças.

O conteúdo aqui abordado foi cheio de informações e dicas para a aplicação da matriz no seu negócio. Mas se você nunca teve contato com uma análise SWOT pronta para visualizar e compreender na prática, nós vamos te ajudar.

A tabela pronta geralmente apresenta um resumo com os principais dados levantados, nem tudo coletado vai de fato para a versão final. Isso porque, são selecionados os elementos mais relevantes para o momento.

Então, para ajudar você leitor a entender como funciona a análise SWOT na prática, separamos um exemplo de uma marca conhecida globalmente. Veja logo abaixo.

Análise SWOT Coca-Cola

Para exemplificar como é realizado uma análise SWOT, nada melhor do que utilizar uma marca conhecida por todos. Por isso, trouxemos como estudo de caso a empresa mundial Coca-Cola.

A Coca-Cola é uma empresa referência em posicionamento estratégico, está presente em todos os lugares e possui uma identidade de marca muito forte. Dificilmente você encontrará alguém que nunca ouviu falar na companhia.

Logo, para falar tudo dessa marca tão consolidada resultaria em muitas páginas de análise, mas separamos um resumo da SWOT Coca-Cola para que você possa compreender melhor.

Confira as principais forças, fraquezas, oportunidades e ameaças percebidas:

  • Forças: forte identidade de marca (cores vermelho, preto e branco), líder de mercado em diversos países com seu produto principal (refrigerante de cola), grande valor de marca percebido, rede de distribuição eficiente e inovador;
  • Fraquezas: falta de ações sustentáveis, forte concorrência, segmento limitado apenas a bebidas, produtos de pouco valor nutricional, alto custo de distribuição, depende de recursos de alto impacto ecológico;
  • Oportunidades: expandir para mercados mais emergentes, criar produtos de outro segmento além de bebida, uso da tecnologia para fornecimento e distribuição, expandir no mercado de bebidas saudáveis, uso de embalagens sustentáveis;
  • Ameaças: consumidores em busca de bebidas mais nutritivas e saudáveis, água como recurso valioso, mercado competitivo, problemas para aumentar a base de clientes, proibição de plástico descartável.

Diante dessa análise, foi possível perceber que mesmo uma empresa gigante como a Coca-Cola Company possui pontos negativos e ameaças a se preocupar no futuro.

Por isso, os profissionais de marketing precisam estar constantemente estudando os cenários em que a marca está envolvida para diminuir os impactos ruins e aumentar as forças.

Espero que esse conteúdo tenha ajudado a compreender mais sobre a análise SWOT e sua importância para o marketing. Não se esqueça de colocar em prática as dicas aqui citadas!

Junte-se a mais de 50.000 empresários

Seja o primeiro a saber quando publicarmos um novo post!

Ahh! Gostou deste artigo? Não esqueça de compartilhar.
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on twitter